InícioDesenhosNovo Megane é sofisticado, tecnológico e 100% elétrico

Novo Megane é sofisticado, tecnológico e 100% elétrico


A Renault não quer mais ser lembrada como uma fabricante de modelos simples, para vendas de alto volume. O objetivo é fazer a transição para uma linha de carros sofisticados, tecnológicos e eletrificados. O primeiro passo foi dado com o lançamento do novo Megane E-Tech, hatchback 100% elétrico e que chega agora ao Brasil.

O Megane E-Tech é feito sobre uma nova plataforma, exclusiva para modelos elétricos e tem um visual futurista até, bem diferente dos modelos Renault vendidos no Brasil. A frente é bonita, traz faróis full led estreitos ligados por uma barra, carrega o novo logo bem grande no meio e o DRL tem um desenho diferente, cheio de estilo. As rodas são de 18 polegadas. As maçanetas das portas dianteiras, embutidas, se projetam quando o motorista se aproxima do carro com a chave inteligente. Atrás, repete a fórmula com lanternas estreitas e também ligadas por uma barra iluminada, fechando um conjunto elegante. Destaque ainda para o teto com um pequeno caimento na traseira e todo preto.

Apesar da carroceria hatchback, tirando a altura um pouco menor, o Megane tem porte de SUV compacto e quase de médio. Mede 4,20 metros de comprimento, 1,77 de largura, 1,52 de altura e tem bom espaço entre-eixos, com 2,68 metros. Dessa forma, leva três pessoas atrás, mas tem espaço confortável para dois passageiros. Ponto positivo é o assoalho plano e o porta-malas de 440 litros.

Dentro fica bem evidente a sofisticação e a tecnologia prometidas, começando pelas telas digitais — 12,3” do painel de instrumentos e 9 polegadas do sistema multimídia — que estão juntas em uma mesma peça, formando uma grande área digital no painel frontal. As telas têm alta resolução, o painel de instrumentos é configurável, o multimídia reúne praticamente todos os comandos de recursos do carro e tem conectividade completa. O Megane quase não tem botões, a não ser os do comando de ar-condicionado e dois no volante multifuncional, que também tem um desenho bem moderno. Saindo disso, tudo é feito por toque.

Um clima tecnológico bem acompanhado de acabamento de alto padrão e boa parte feito com materiais reciclados, lembra a Renault. O painel é coberto por tecido trabalhado em tom cinza, partes emborrachadas e um acabamento em alcantara que percorre parte das portas e painel. Os bancos têm desenho bonito e o mesmo tecido do painel, com reforço de costuras aparentes em amarelo. Mas, observando bem, tem pontos que poderiam receber mais cuidado. O banco do passageiro não tem comando elétrico, apenas uma alavanca manual lateral. O carro não oferece teto solar, o comando de áudio fica na coluna de direção e lembra o mesmo dos antigos modelos da Renault. Até a alavanca do câmbio, que nele fica atrás do volante, tem um aspecto frágil.

Esportivo ou luxo

O Megane E-Tech tem um motor elétrico que gera o equivalente a 220 cavalos de potência e 30,6 Kgfm de torque, com quatro modos de condução. Um deles, o Sport, altera as configurações de motor e direção e deixa o carro com respostas dignas de esportivo. Não por acaso, faz de 0 a 100 Km/h em 7,4 segundos, mesmo pesando 1.680 Kg. Algo atenuado pelo desenho da carroceria, a distribuição de peso 50/50 e a suspensão independente nos dois eixos, uma receita que proporciona um acerto muito bom, tanto para quem prioriza esportividade, como para quem procura tranquilidade. Aliás, o Megane entrega muito silêncio a bordo, pois, além de não contar com o ronco de um motor a combustão, tem um sistema de isolamento entre o assoalho e as baterias que reforçou consideravelmente o baixo nível de ruído interno.

A autonomia prometida, pelos parâmetros do Inmetro, é de 495 Km no uso urbano e de 463 Km no rodoviário. Para ajudar, conta com quatro níveis de frenagem regenerativa, que podem ser escolhidos por aletas atrás do volante. Para recarregar, a bateria de 60 KWh é compatível com as infraestruturas de recarga em corrente contínua (DC) de até 130 kW, opção que permite carregar até 80% em 36 minutos. Já em Wallbox de 22 kW, leva 1h50min.

Atrás, as lanternas estreitas ligadas por uma barra iluminada fecham um conjunto elegante (crédito: Divulgação)

É bem servido também em segurança, com um pacote completo de recursos de assistência à condução, com os já bem conhecidos controle de velocidade adaptativo com Stop&Go, alerta de colisão frontal e de tráfego cruzado traseiro com frenagem automática, sistema de alerta e manutenção de faixa, sensor de ponto cego, entre outros.

O Megane E-Tech 100% elétrico é produzido na França, na fábrica de Douai, novo pólo industrial de referência para veículos elétricos na Europa. Chega ao Brasil para disputar espaço com Volvo C40 e BYD Yuan Plus, exemplos destacados pela própria Renault. Ou seja, carros que chegaram antes, ou bem antes, no caso do Volvo. Por isso, a Renault colocou o preço do Megane exatamente na faixa intermediária entre os dois concorrentes, acreditando que será uma alternativa interessante entre um mais tradicional e outro novato. Mas, com pouca tradição com carros de luxo e de alto valor por aqui, talvez essa receita não traga resultados tão rápidos, concorda?

Preço Renault Megane E-Tech: R$ 279.900





Source link

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

WhatsApp
Precisa de ajuda?
👋 Olá
Nosso suporte está online no WhatsApp.